TAG: Natal Literário

Resultado de imagem para arvore de natal de livro

Bonjour, mon ami! Tudo bem? 
Tudo relacionado ao Natal é uma pedra preciosa para mim. Estava escrevendo meu conto de Natal para o blog e pensei: puxa, de todos os capítulos que fiz com a temática natalina, não há nenhuma tag especial esse ano... Isso me deixou chateada de verdade (eu sei que parece estranho, mas, realmente me deixou um pouco estranha) e, qual não foi minha alegria quando depois passei os olhos pelos blogs que sigo e vi que a miss Monique, do blog Inverno de 1996, colocou a tag "Natal literário" no ar! Fiquei empolgada na hora e vim compartilhar com vocês minhas respostas. Depois, comenta aí embaixo se você já leu algum dos livros que citarei.

Árvore de Natal: um livro com capa bonita ou personagem chamativo

Como foi proposto os dois, responderei os dois. Como personagem chamativo, eu escolho o Conde Olaf, vilão de Desventuras em Série. Não só ele é chamativo na figura externa (afinal, afinal), mas ele possui uma personalidade pavônia ótima que, confesso que na semana em que escrevo esse capítulo, me está consumindo. O livro com a capa mais bonita a minha estante é a capa de Jane Austen azul.

Panetone: Um livro amado por uns e odiado por outros

Laranja Mecânica. Curiosamente, as pessoas geralmente preferem o livro do Kubrick ao livro do Anthony Burgess, já que o capítulo final do livro é controverso. Eu, sinceramente, gosto do final verdadeiro e não me incomodei com o semi otimismo que há nele.

"É pavê ou pacomê?": Um livro que está abandonado na estante

E.I.T.A. Serei rápida para doer menor: O Conde de Monte Cristo.

"E os namorados?": Um livro que você namorou por muito tempo na livraria até finalmente comprar

Ai, ai, ai. Um dos livros mais amorzinhos da minha vida: Anne de Green Gables. Fiquei quase um ano para comprar o livro, entrando várias vezes nos sites das livrarias para ver se eles haviam republicado ele por causa da série da Netflix. Na minha primeira Festa do Livro da USP, eu o achei e comprei na hora, claro.

Amigo Secreto: Um livro que te surpreendeu

Dias Perfeitos, do Raphael Montes. É um livro nacional que teve um hype gigante e que mereceu toda a euforia, porque é incrível. Mesmo indigesto, absurdo, revoltante.

Presente: Um livro que te deixou feliz

Enquanto lia Percy Jackson, eu era a menina mais feliz do mundo. Agora, reler mitologia por meio de Tudo o que precisamos saber, mas não aprendemos, sobre Mitologia, foi um sopro de alegria para mim.

Papai Noel: Personagem de grande coração, receptivo, amoroso ou muito significativo

Pooh. 
*Outros comentários que poderiam ser realizados sobre essa pergunta são insignificantes, bobos, desnecessários e muito irrelevantes

Elfos de Natal: personagem trabalhador 

Hércules. Doze trabalhos não são para qualquer um.

Renas: personagem secundário que apoia o principal ou que é importante para a trama

Eu adoro o trio que acompanha o Frodo na Saga do Anel. De verdade, eu prefiro o Pippin, Merry e Sam ao Frodo, porque eles são mais adoráveis, carismáticos e possuem falas e momentos mais interessantes do que o escolhido de Sauron.

Grinch: vilão preferido

Hm, mexeu com a Bruna mais profunda que existe em mim. Hm, como escolher um dentre a gama maravilhosa de vilões da literatura? Espero o dia em que alguém escreverá um livro em que só existam vilões (como uma Reunião de Pais e Filhos) ou um livro em que o vilão vença no final. Enquanto isso não acontece, escolho Beatrix Lestrange. 

Boneco de neve: um personagem familiar, muito apegado as pessoas em volta, que simbolize união

Pollyanna. E ela me inspira sempre a ser mais e mais unida.

Comentários

Postagens mais visitadas