Borboleta

Esse poema é do poeta espanhol Federico García Lorca e nos mostra a sua visão das borboletas que enxerga no ar.
Eu adoro borboletas! Além de serem o símbolo do renascimento e serem muito positivas para quem se encontra em um estado de espírito depressivo, pois mostra que podemos mudar sempre para o melhor quando quisermos, as borboletas são um dos insetos mais belos da natureza.
Suas asas coloridas são a graça de qualquer jardim e ajudam na propagação das flores, por meio da polinização. Ou seja, borboletas são maravilindas!
Espero que gostem do poema.

Borboleta
Borboleta do ar,
que linda é,
borboleta do ar,
dourada e verde.
Borbota do ar,
fique aí, aí, aí!..
Não quer parar,
parar não quer.
Borboleta do ar,
dourada e verde,
Luz de candil,
borboleta do ar,
fique aí, aí, aí!..
Fique aí!
Borboleta, estás aí?

O poema nos traz a dúvida da existência da borboleta, abrindo a possibilidade de ela ser imaginada e representar a inconstância da alma do eu lírico, que pede encarecidamente que a borboleta fique onde está, ou seja, que a sua esperança (cor verde) luminosa (cor dourada) de se melhorar como pessoa torne-se concreta.
Mas, é claro, essa é apenas a minha opinião. Você tem a sua? Adoraria lê-la!
Beijos açucarados.

Comentários

  1. Olá,Bruna! Como você está? Eu escrevia muitos poemas na minha infância,hoje já não escrevo porém na biblioteca daqui gosto de pegar aquelas coletâneas que exploram muitos poemas e assim posso ler bastante. Lindo poema!

    Beijos ♡
    reckless

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Oi Mr.Luccas, obrigada pelo comentário!
      Eu adoro poemas, fico feliz em ter encontrado alguém que divide essa paixão comigo.
      Obrigada pela visita, leia sempre.
      Beijos açucarados

      Excluir
  2. Eu sou completamente apaixonada por borboletas: numerosas são as que estão em minhas pastas de fotografias, e mais numerosas ainda são aquelas que vi e, por motivos diversos, não consegui fotografar. Penso que elas nos são presentes da natureza, de Deus; é tanta beleza...

    O poema é uma gracinha e me lembrou um que eu escrevi há um tempo, "Curta Vida"; caso tenha curiosidade em conferi-lo, vou deixar o link para você:

    http://www.ounicojeito.com.br/2015/08/090815.html

    Beijos e uma semana cheia de borboletas para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Miss Larissa.
      Eu sou apaixonada por borboletas, mas às vezes elas são tão ligeiras, não é mesmo?
      Beijos açucarados.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas